quarta-feira, 16 de dezembro de 2015

Prorrogação do prazo de vigência do NUP (Portaria Interministerial nº 2.321, de 30 de dezembro de 2014)


O Arquivo Nacional, do Ministério da Justiça, e a Secretaria de Logística e Tecnologia da Informação, do Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão comunicam que está em curso o processo administrativo n° 04300.205649/2015-86 com o objetivo de alterar para 1° de janeiro de 2018 a da data de início da vigência da Portaria Interministerial nº 2.321, de 30 de dezembro de 2014, que define procedimentos relativos à utilização do Número Único de Protocolo (NUP) no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal.

A efetivação das inovações previstas na norma envolve custos de adaptação dos diversos sistemas utilizados pela administração pública, o que vai de encontro às atuais limitações orçamentárias sobre as possibilidades de gasto público impostas pelo cenário econômico do país.

Dessa forma, a prorrogação visa possibilitar que órgãos e entidades disponham de um prazo maior para o replanejamento das ações necessárias ao atendimento do normativo.

Cumpre esclarecer que somente quando a referida norma entrar em vigor poderá ocorrer a formação de NUPs no formato previsto no art. 5° da Portaria Interministerial, sob pena de grave prejuízo da integração e interoperabilidade entre os sistemas informatizados, em especial os sistemas estruturantes, e consequentemente do princípio da continuidade dos serviços públicos.

Para acompanhar o andamento do processo, solicitamos utilizar o Sistema Protocolo Integrado, por meio do endereço https://protocolointegrado.gov.br/Protocolo/documento/detalhes_documento.jsf?protocolo=04300205649201586

Em caso de dúvidas, sugestões ou solicitações, preencha o formulário de atendimento disponível em http://formsus.datasus.gov.br/site/formulario.php?id_aplicacao=18943

Fonte: Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão

quarta-feira, 2 de dezembro de 2015

SINFO disponibiliza funcionalidades de Ponto Eletrônico no SIGRH

Texto: Deborah Guerra

Criada em 2011 pela Superintendência de Informática da Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN - e utilizada pela Instituição desde 2012, a seção de Ponto Eletrônico, do módulo de Frequência do Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos - SIGRH, conta com diversas funcionalidades que auxiliam as Instituições usuárias na realização do controle de horas de seus servidores. Dentre as inúmeras possibilidades, é possível destacar o próprio registro das frequências, o cadastro de ausências e o registro de ocorrências para justificar possíveis incompletudes na carga horária de um servidor.

Desenvolvido integralmente pela SINFO-UFRN, a seção resultou de uma demanda apresentada por um conjunto de instituições cooperadas lideradas pela Controladoria Geral da União - CGU. Atualmente, as funcionalidades são utilizadas por diversos outros órgãos, como a própria CGU, a Universidade Federal de Roraima - UFRR, a Universidade Federal da Paraíba - UFPB - e a Universidade Federal Rural do Semi-Árido - UFERSA.

A seção de Ponto Eletrônico do SIGRH é de grande utilidade para os gestores de instituições públicas, pois permite o controle mais eficaz das entradas e saídas dos trabalhadores evitando, assim, irregularidades, além de coibir possíveis fraudes. O sistema ainda possibilita uma maior segurança aos servidores, permitindo o registro e consulta de situações como escalas de trabalho e flexibilização de cargas horárias.


segunda-feira, 30 de novembro de 2015

SIGRH facilita trabalho de servidores da UFRRJ


Texto de Luis Henrick Teixeira

A atenção dos servidores da Coordenação de Desenvolvimento de Pessoas (Codep) está toda voltada para o novo Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos (SIG RH) que facilita o cadastro de servidores em um sistema único dentro da UFRRJ. Com o diferencial da tecnologia do treinamento, realizado por videoconferência.

O novo sistema é resultado de uma pesquisa com várias universidades do país. A UFRRJ escolheu o sistema criado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) devido ao bom trabalho desenvolvido e à sua preocupação com o desenvolvimento de tecnologia. O processo de licitação na Rural só foi decidido após visitas técnicas e o conhecimento mais detalhado do projeto pelas equipes da Pró-Reitoria de Planejamento, Avaliação e Desenvolvimento Institucional (Propladi) e da Coordenadoria de Tecnologia de Informação e Comunicação (Cotic).

O programa irá ajudar a Universidade a se integrar em um sistema único. Todos os tipos de processos serão realizados a partir da plataforma SIG. Os servidores poderão lançar digitalmente folhas de pagamento, férias e outras atividades administrativas. Isto dinamiza processos e facilita para que outros departamentos utilizem a mesma plataforma para terem acesso às informações. Anteriormente, o processo era mais burocrático, com cada setor utilizando seu próprio sistema.

– Buscávamos algo que atendesse às necessidades da nossa Universidade e fomos apresentados ao que é utilizado na UFRN em um encontro de instituições federais. Depois de várias pesquisas, descobrimos que sua aplicação seria a ideal – conta o coordenador da Cotic, Fábio Cardozo.
Treinamento

Recentemente, a Cotic passou por uma mudança de gestão. O atual coordenador, Fábio Cardozo, espera consolidar alguns esforços que já vêm sido desenvolvidos no setor. A prioridade da gestão é melhorar os serviços já prestados:

– Queremos reduzir as demandas acumuladas e melhorar para que os atendimentos que realizamos sejam mais rápidos. Já demos passos importantes com o novo portal da UFRRJ e com o SIG, que, além de ser uma plataforma inovadora, facilita e melhora a qualidade do trabalho. Ainda temos mais projetos para colocar em prática.

* Texto adaptado da publicação RURALSEMANAL,Informativo da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro, ANO XXII - n° 18 - 23 a 29 de novembro de 2015

segunda-feira, 16 de novembro de 2015

SINFO recebe visita do Ministério da Justiça

Texto: Deborah Guerra

No período de 30 de setembro a 2 de outubro, a Superintendência de Informática da UFRN recebeu a visita de representantes do Ministério da Justiça - MJ, que vieram à Instituição com o intuito de conhecer melhor o Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos - SIPAC e suas funcionalidades.

Durante a visita, os representantes Márcia Reis, Coordenadora Geral de Logística e responsável pela implantação do sistema no MJ, e Raimundo Rodrigues Neto, novo chefe da Divisão de Material e Patrimônio do Ministério, aperfeiçoaram os conhecimentos relacionados ao sistema para, após o retorno ao MJ, apresentar a ferramenta aos membros das equipes que lidarão diretamente com ele.

"Com essa visita, foi possível tirar todas as dúvidas que eu tinha. Foi bastante proveitoso e isso já vai adiantar um monte de tarefa que estava parada pra semana que vem dar andamento no projeto", afirmou Márcia Reis.

O chefe da Divisão de Material e Patrimônio do Ministério, Raimundo Rodrigues Neto, também se mostrou entusiasmado com as possibilidades apresentadas pelo SIPAC. "Conhecer o SIPAC foi interessante. [...] Há uma diferença de configuração na forma como a UFRN utiliza o SIPAC em relação à composição das unidades, o fluxo de processos, mas ele me pareceu interessante especialmente na questão da geração de relatório. Pelo que eu pude perceber, no SIPAC a gente teria uma facilidade maior e uma quantidade de relatórios maior, com refinamentos maiores", destaca.

sexta-feira, 6 de novembro de 2015

Atualização do SIGAA Mobile traz melhorias para os usuários

Texto: João Victor Wanderley

Após ser relançado em sua versão beta, o SIGAA Mobile passou por recentes atualizações com o objetivo de proporcionar um melhor serviço para seus usuários. O aplicativo, que pode ser utilizado por usuários de dispositivos Android a partir da versão 4.0 (Ice Cream Sandwich), traz aperfeiçoamentos para alunos e professores da Universidade Federal do Rio Grande do Norte – UFRN.

A ferramenta, que deixou de ser beta e passou a ser oficial desde o dia 28/10, traz uma navegação mais rápida e eficiente. “Da versão antiga para a versão atual, conseguimos melhorar a customização do código. A performance do aplicativo, que tinha alguns bugs e era lenta, trazia uma série de problemas. Conseguimos modelar e retirar esses problemas do aplicativo”, afirma o Desenvolvedor de Sistemas Victor Oliveira.

Os alunos da UFRN encontrarão, também, uma melhora na página de horário. Agora, os horários de aula são apresentados de forma mais dinâmica, seguindo o formato de calendário. A visualização permite que sejam vistas as aulas do mês todo ao invés de apenas as aulas do dia.
Também foi inserido no app a consulta de saldo no Restaurante Universitário – RU. Com atualizações em tempo real, os alunos podem consultar os créditos disponíveis para cada refeição ou, em caso de bolsistas, quais são as refeições contempladas.

Para os professores da Instituição, a novidade está na possibilidade de consultar informações das Turmas Virtuais. Assim, é possível que o docente realize a chamada pelo próprio dispositivo móvel, cadastre notícias nas Turmas Virtuais e as compartilhe em redes sociais.

Além de todas essas novidades, o SIGAA Mobile passou a operar no modo offline. Essa alteração visa otimizar o trabalho dos professores, já que as versões anteriores do aplicativo solicitava sincronizações manuais. “O SIGAA hoje ficou totalmente offline, ou seja, não necessariamente precisa estar em rede para usá-lo. Eu preciso estar em rede para pegar os meus dados, depois disso posso usá-lo totalmente offline”, afirma o Líder Técnico de Engenharia de Projetos Mobile Jean Guerethes.

Apesar dessa novidade, o cadastro de notícias e a consulta do RU só funcionam quando conectados a alguma rede. O app pode ser baixado gratuitamente na Google Play Store.



terça-feira, 3 de novembro de 2015

SINFO recebe visita técnica de equipe da UFRRJ

texto: Deborah Guerra

No período de 21 a 23 de setembro, a SINFO recebeu a visita técnica da equipe da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro (UFRRJ), instituição cooperada cuja visita teve como objetivo a análise e melhor conhecimento dos sistemas que serão implantados e do próprio processo de implantação a ser realizado.

A equipe, formada pelo Diretor do Departamento de Materiais e Serviços Auxiliares – DMSA da Instituição, Murilo Barbosa Sales; pela Chefe da Seção de Registros de Preços, Lucélia Lopes Vandino; pelo Chefe da Seção de Cobranças e Operacional, Ricardo Luciano de Souza Deulino; e pelo Coordenador Substituto da Coordenação de Planejamento e Acompanhamento de Compras, Dênis dos Reis Carvalho, procurou conhecer de perto o funcionamento dos sistemas, os desafios encontrados na implantação e o impacto do seu uso na realidade da UFRN.

"A implantação dos sistemas na UFRRJ vai ser uma mudança radical. [...] Vai ser um impacto muito grande. Pelo apanhado que fizemos nesses três dias, é um sistema perto da perfeição, você tem todos os relatórios, todas as informações da instituição de imediato ali. É mais do que da água pro vinho, é uma mudança de muito impacto", afirma Dênis dos Reis Carvalho.

sexta-feira, 23 de outubro de 2015

SINFO recebe visita de analistas da Controladoria Geral da União

Texto: Deborah Guerra

A Superintendência de Informática da UFRN recebeu, no período de 22 a 25 de setembro, a visita dos servidores da Controladoria Geral da União - CGU -  Francisco Gazola, responsável pelo setor de Tecnologia da Informação, e Kátia Sousa, responsável pela área de Negócios dos Recursos Humanos. A visita teve como objetivo analisar e melhor entender o módulo de Frequência do Sistema Integrado de Gestão de Recursos Humanos, o SIGRH, no intuito de amadurecê-lo e adaptá-lo cada vez mais à realidade da Instituição.

Analista da CGU em visita à SINFO (Foto: Yargo Martins)
Segundo os analistas da CGU, apesar da implantação já ter sido iniciada e dos sistemas estarem sendo usados há alguns meses, seguindo os moldes previstos pela legislação, a equipe se deparou com a necessidade de aprimorar ainda mais a experiência do usuário. "A gente tem a grande dificuldade de [...] fazer esse controle de horas, de débitos e saldos, créditos e descontos financeiros. Toda essa questão de contabilização de saldos para facilitar a visualização do servidor e da administração dos Recursos Humanos", afirma Kátia Sousa. A servidora ressalta ainda que a visita foi bem proveitosa na medida em que permitiu alinhar os conhecimentos.

Já parceira da SINFO e usuária de alguns módulos desenvolvidos pela Superintendência, a CGU pretende adotar, no futuro, os demais sistemas da UFRN. "Concluindo essas melhorias, a ideia é que a gente amplie o uso dos sistemas para a casa toda, e aí avançar nos outros módulos", afirma a analista.

quinta-feira, 22 de outubro de 2015

SINFO apresenta mudanças no fluxo de submissão de projetos

texto: João Victor Wanderley

O Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contrato (SIPAC) da UFRN passou por aprimoramentos a pedido da Pró-reitoria de Planejamento e Coordenação Geral (PROPLAN). A Superintendência de Informática (SINFO) aperfeiçoou o módulo Projetos/Convênios, que se relaciona com o Portal Administrativo e com os módulos Biblioteca, Bolsas, Contratos, Orçamento e Protocolo.

Além das modificações no módulo do SIPAC, foram realizadas melhorias em funcionalidades do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) que são associadas ao módulo aprimorado. As alterações, que afetaram principalmente a funcionalidade Submissão de Projetos, visam melhorar o fluxo de submissão, evitando que o projeto precise retornar ao coordenador com a finalidade de ser ajustado; eliminando as opções que não fazem parte da classificação e tipo do projeto escolhido; e solicitando informações obrigatórias antes não analisadas, como documentos e declarações de rubricas. Os aprimoramentos facilitarão as análises das submissões por parte das Pró-reitorias responsáveis pelo projeto, da PROPLAN e do Departamento de Contabilidade e Finanças (DCF).

Regido por uma legislação que disciplina o relacionamento entre a UFRN e Fundações de Apoio, o módulo aprimorado, Projetos/Convênios, traz as seguintes melhorias:

- Inserção de mais de um tipo e respectivos subtipos de projeto, eliminando, assim, a necessidade de selecionar o tipo Associados;

- Inserção de inovações, produções científicas e ações de estudo, quando necessário;

- Remoção do tipo de recursos A/B;

- Validação sobre o percentual de participantes internos e externos à Instituição no campo Participantes da Equipe;

- Limite de participantes externos estabelecido em um terço da capacidade total;

- Valores das Despesas Operacionais e Administrativas (DOAP) deverão ser informados em Plano de Aplicação quando houver envolvimento da Fundação de Apoio. Também deverá ser informado o valor de possível ressarcimento por parte da UFRN para cobertura de gastos operacionais;

- O cronograma Desembolso precisará detalhar o Valor de Execução e os Valores das Despesas Operacionais e Administrativas (DOAP);

- Alguns tipos de projetos necessitam de confirmação de dados do responsável pelo projeto;

- Projetos de Desenvolvimento Científico e Tecnológico que necessitam de inovação passarão por validação do NIT após a autorização do chefe da unidade.

Apesar de não ter uma data definida, os aprimoramentos serão integrados aos sistemas em breve.

Abaixo, segue a legislação que rege o aprimoramento no módulo Projetos/Convênios:

- Resolução Nº 028/2011, do CONSAD – Fixa as normas para disciplinar o relacionamento entre a UFRN e a Fundação de Apoio;

- Lei n° 8.958, de 20 de dezembro de 1994 – Dispõe sobre as relações entre as instituições federais de ensino superior e de pesquisa científica e tecnológica e as fundações de apoio e dá outras providências;

- Decreto n° 7423, de 31 de dezembro de 2010, Presidência da República – Regulamenta a lei n° 8.958;

- Decreto 8.240, de 21 de maio de 2014, Presidência da República – Regulamenta os convênios e os critérios de habilitação de empresas referidos no Art. 1º-B da Lei n° 8.958;

- Decreto 8.241, de 21 de maio de 2014, Presidência da República – Regulamenta o Art. 3º da Lei n° 8.958;

- Resolução n° 116/2011, CONSEPE – Define o conceito de laboratório de pesquisa no âmbito da UFRN;

- Acórdão n° 2.731/2008 – Plenário do Tribunal de Contas da União;

- Resolução 250/2009 – CONSEPE – Fixa normas sobre a distribuição de carga horária dos Docentes;

- Resolução 053/2008 – CONSEPE – Normas que regulamentam as ações de extensão da UFRN;

- Portaria interministerial 507/2001 – Regula os convênios, os contratos de repasse e os termos de cooperação celebrados pelos órgãos e entidades da Administração Pública Federal com órgãos ou entidades públicas ou privadas sem fins lucrativos;

- Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004 – Dispõe sobre incentivos à inovação e à pesquisa científica e tecnológica no ambiente produtivo e dá outras providências;

- Decreto nº 5.563, de 11.10.2005, que regulamenta a Lei nº 10.973, de 2 de dezembro de 2004;

- Lei nº 9.608, de 18 de fevereiro de 1998 – Dispõe sobre o serviço voluntário e dá outras providências.

quarta-feira, 7 de outubro de 2015

UFRN disponibiliza Plano Diretor de Tecnologia da Informação para consulta e sugestões

Texto: Deborah Guerra

A Universidade Federal do Rio Grande do Norte - UFRN, por meio de sua Superintendência de Informática - SINFO, disponibilizou para consulta pública seu Plano Diretor de Tecnologia da Informação - PDTI, que tem prazo de vigência para 2016/2017. O PDTI foi elaborado a partir da Resolução Nº 056/2011 - CONSAD, de 15 de dezembro de 2011, em comissão constituída especialmente para este fim por meio da Portaria nº 353/12-R, de 14 de março de 2012.
Durante o período em que estará disponível para consulta, o PDTI deve sofrer ajustes relacionados ao regimento da SINFO, que está em discussão na Reitoria da Instituição, bem como atualização orçamentária.
A consulta ficará disponível no período de 02 a 16 de outubro, no endereço eletrônico www.info.ufrn.br/html/pagina.php?a=pdti. Os que desejam contribuir para a melhoria do Plano Diretor deverão enviar um e-mail para redes@info.ufrn.br solicitando inscrição na lista de discussão criada especificamente para o assunto. Depois que a SINFO inscrever seu e-mail na lista de discussão, é possível acrescentar suas sugestões enviando-as em um e-mail para pdti@reitoria.ufrn.br, onde serão reunidas todas as informações e sugestões e por meio do qual serão sanadas as possíveis dúvidas.

No dia 16 de outubro, quando o prazo para a consulta pública se encerra, as sugestões serão compiladas e apresentadas para a Reitoria em uma nova versão do documento.

segunda-feira, 28 de setembro de 2015

SIPAC se adequa às novas normas do Governo Federal

A Superintendência de Informática da UFRN, por decreto interministerial, passa por mudanças na operacionalização do Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos (SIPAC). A partir desta terça-feira, 29 de setembro, a instituição está credenciada para ligar o SIPAC ao Protocolo Integrado, ferramenta do Governo Federal que trabalha como uma base de dados, armazenando informações sobre documentos, avulsos ou processos em tramitação.

A mudança atende à portaria publicada em 30 de dezembro de 2014 e não interferirá nas funcionalidades do SIPAC, que continuará sendo acessado normalmente. Essa iniciativa oferta mais um canal para consultas, além de serviços como o envio de informes sobre a movimentação da documentação via correio eletrônico (e-mail).

As modificações ocasionadas pelo decreto se restringem, na prática, à associação do SIPAC ao Protocolo Integrado, como explicado na própria portaria de número 2.320:

Art. 1º Fica instituído o Sistema Protocolo Integrado, no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, com o objetivo de disponibilizar para a sociedade a consulta de informações sobre a tramitação de documentos, avulsos ou processos.

Parágrafo único. O Sistema Protocolo Integrado não substituirá os sistemas de protocolo utilizados pelos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, cabendo aos sistemas existentes interoperar com o Sistema Protocolo Integrado.

A parceria entre as instituições e o Governo trará alguns benefícios para a sociedade, como a oferta de uma visão integrada do trâmite dos documentos e processos com maior transparência e facilidade de acesso, que poderá ser realizado por meio de computador ou celular; redução do tempo de atendimento e dos deslocamentos para o acompanhamento de processos e documentos; além de informar o cidadão sobre a movimentação do seu processo ou documento por e-mail, por meio de mensagem automática enviada a cada movimentação.

Já para os Órgãos e Entidades da Administração Pública Federal, estão entre os benefícios a oferta de serviço útil à sociedade, disponibilizando consulta integrada de protocolos do Governo Federal e recebimento de informes de tramitação via e-mail; promoção da transparência ativa, garantindo aos cidadãos o direito de acesso à informação conforme determina a Lei n° 12.527/2011; simplificação do atendimento ao cidadão, de acordo com o Decreto nº 6.932/2009, possibilitando a ampliação dos serviços eletrônicos prestados pelos órgãos; redução dos custos por meio da redução da demanda de atendimento presencial; promoção da padronização das informações; e possibilidade de consultas gerenciais sobre processos e documentos.

terça-feira, 28 de julho de 2015

Novas normas do Governo Federal chegam ao SIPAC em janeiro de 2016

por: João Victor Wanderley

A Superintendência de Informática da UFRN informou anteriormente que, por decreto interministerial, o Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos (SIPAC) sofreria mudanças em sua operacionalização referente ao Número Único de Protocolo (NUP). Porém, atendendo aos prazos impostos pelo Governo Federal, as novas regras do SIPAC só entrarão em vigor a partir de janeiro de 2016. Dessa forma, o sistema retornará às configurações anteriores à portaria 2.321, publicada em 30 de dezembro de 2014.

Com a prorrogação do prazo para validação da portaria, é importante que os processos gerados com a nova sistematização sejam reimpressos, respeitando as normas anteriores. Portanto, as capas de processos contendo 21 dígitos deverão ser reimpressas com 17 dígitos.

NUP passará de 17 para 21 dígitos

No dia 2 de janeiro de 2016, a portaria de número 2.321 entrará em vigor. O texto promulga alterações no Número Único de Protocolo, codificação sistemática para identificação de processos de documentos, que sofrerá alteração de 17 para 21 dígitos. Os acréscimos serão de quatro dígitos nos grupos numéricos referentes ao código de identificação da unidade administrativa e ao registro sequencial dos documentos, avulsos ou processos.
Atualmente, o NUP é composto por quatro grupos de numerais dispostos da seguinte forma:

(Código da Unidade).(Número de Registro)/(Ano)-(Dígito Verificador)

Código de Identificação da Unidade Administrativa – 5 dígitos
Número de Registro do documento, avulso ou processo – 6 dígitos
Ano de Atribuição do NUP – 4 dígitos
Dígito Verificador – 2 dígitos

Exemplo: 23077.000001/2015-40 (17 dígitos)

Com a portaria em vigor, o Código de Identificação da Unidade Administrativa e o Número de Registro do Documento receberão mais dois dígitos cada, alocados à esquerda.

Exemplo: 0023077.00000001/2015-40 (21 dígitos)

quinta-feira, 18 de junho de 2015

SIPAC se adequa às novas normas do Governo Federal

A Superintendência de Informática da UFRN, por decreto interministerial, passa por mudanças na operacionalização do Sistema Integrado de Patrimônio, Administração e Contratos (SIPAC). A partir de agora, o sistema está diretamente ligado ao Protocolo Integrado, ferramenta do Governo Federal que trabalha como uma base de dados armazenando informações sobre documentos, avulsos ou processos em tramitação.

A mudança atende a portaria criada em 30 de dezembro de 2014 e não irá interferir nas funcionalidades do SIPAC, que continuará sendo acessado normalmente. Essa iniciativa oferta mais um canal para consultas, além de serviços como o envio de informes sobre a movimentação da documentação via correio eletrônico (e-mail).

A única diferença é mesmo a associação do SIPAC ao Protocolo Integrado, como explicado na própria portaria de número 2.320:

Art. 1º Fica instituído o Sistema Protocolo Integrado, no âmbito dos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, com o objetivo de disponibilizar para a sociedade a consulta de informações sobre a tramitação de documentos, avulsos ou processos.

Parágrafo único. O Sistema Protocolo Integrado não substituirá os sistemas de protocolo utilizados pelos órgãos e entidades da Administração Pública Federal, cabendo aos sistemas existentes interoperar com o Sistema Protocolo Integrado.

A parceria entre as instituições e o Governo trará alguns benefícios para a sociedade como a oferta de uma visão integrada do trâmite dos documentos e processos com maior transparência e facilidade de acesso (computador ou celular); redução do tempo de atendimento e dos deslocamentos para o acompanhamento de processos e documentos; informar o cidadão sobre a movimentação do seu processo ou documento por e-mail através de mensagem automática por movimentação.

Já para os Órgãos e Entidades da Administração Pública Federal, estão entre os benefícios a oferta de serviço útil à sociedade, disponibilizando consulta integrada de protocolos do Governo Federal e recebimento de informes de tramitação via e-mail; promoção da transparência ativa, garantindo aos cidadãos o direito de acesso à informação conforme determina a Lei n° 12.527/2011; simplificação do atendimento ao cidadão, de acordo com o Decreto nº 6.932/2009, possibilitando a ampliação dos serviços eletrônicos prestados pelos órgãos; redução dos custos por meio da redução da demanda de atendimento presencial; promoção da padronização das informações; e possibilidade de consultas gerenciais sobre processos e documentos.

Uma outra portaria promulga alterações no Número Único de Protocolo (NUP), codificação sistemática para identificação de processos de documentos. A portaria nº 2.321, também publicada em 30 de dezembro de 2014, promove a alteração do NUP de 17 para 21 dígitos. Os acréscimos serão de dois dígitos nos grupos numéricos referentes ao código de identificação da unidade administrativa e ao registro sequencial dos documentos, avulsos ou processos.

Atualmente, o NUP é composto por quatro grupos de numerais dispostos da seguinte forma:

(Código da Unidade).(Número de Registro)/(Ano)-(Dígito Verificador)

Código de Identificação da Unidade Administrativa – 5 dígitos
Número de Registro do documento, avulso ou processo – 6 dígitos
Ano de Atribuição do NUP – 4 dígitos
Dígito Verificador – 2 dígitos

Exemplo: 23077.000001/2015-40 (17 dígitos)

Com a portaria em vigor, o Código de Identificação da Unidade Administrativa e o Número de Registro do Documento receberão mais dois dígitos, alocados à esquerda.


Exemplo: 0023077.00000001/2015-40 (21 dígitos)

quarta-feira, 29 de abril de 2015

Oficinas marcam segundo dia de Workshop Técnico SINFO-UFRN

No segundo dia de treinamento no Workshop técnico, Jadson santos, analista de sistemas da SINFO-UFRN, mediou oficinas sobre Integração continua, gerrit, jenkins e Git.

Marcado pela interação dos participantes, o segundo dia abordou as aplicações e deu a possibilidade aos participantes de experimentar a construção delas para os sistemas na prática e ainda tiveram uma explanação com exercícios de Introdução ao Git. Além disso, assistiram ao treinamento sobre “Linhas de produtos de Software”.

Ao final da tarde houve uma sabatina com os analistas da SINFO-UFRN, Henrique André e Mychell Teixeira, onde responderam algumas perguntas dos participantes com relação à infraestrutura e cooperação dos sistemas.

segunda-feira, 27 de abril de 2015

Workshop Técnico SINFO/UFRN

Do dia 27 a 30 de Abril a universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) através da Superintendência de Informática (SINFO) realiza o Workshop técnico para as instituições cooperadas e licenciadas que visa a divulgação do novo fluxo de desenvolvimento dos sistemas da UFRN. O evento teve início com um breve discurso do Diretor de sistemas, Paulo Benício. Logo em seguida, a Gerente de projeto da SINFO-UFRN, Clarissa Lorena, falou sobre a importância do encontro e destacou que a troca de experiências proporcionadas pela ocasião será de grande valia para o progresso dos sistemas. O workshop contará com oficinas mediadas pelo analista de sistemas da SINFO-UFRN, Jadson Santos, que explanará sobre testes e melhorias desenvolvidos pela superintendência de Informática. São mais de 35 instituições cooperadas com a UFRN com o uso da tecnologia dos sistemas dentre instituições de ensino e outros órgãos vinculados ao Governo Federal.